Práticas que são fundamentais no desenvolvimento de sistemas

No desenvolvimento de um sistema, há uma regra geral ou algum processo único para um bom projeto, mas existem boas práticas podem trazer grandes vantagens em um sistema de qualidade, tanto para o cliente quanto para o próprio desenvolvedor.
Postado por Grupo Adapta em 18/07/2016
Compartilhe:
Práticas que são fundamentais no desenvolvimento de sistemas

No desenvolvimento de um sistema, há uma regra geral ou algum processo único para um bom projeto, mas existem boas práticas podem trazer grandes vantagens em um sistema de qualidade, tanto para o cliente quanto para o próprio desenvolvedor.

Diversas empresas de software, tais práticas são consideradas como uma metodologia de desenvolvimento, principalmente por facilitar a manutenção e atualização do software, além de garantir uma personalidade única para o sistema.

Iremos mostrar alguns elementos que são essenciais no desenvolvimento de um sistema. Confira:

1 - FACILIDADE DE USO:

É necessário que evitamos colocar diversas botões e informações demais em uma janela, pois isso pode comprometer a usabilidade do sistema. Ser simples e objetivo é o dilema para bons desenvolvedores, sendo considerados dois elementos que se casam para proporcionar uma maior facilidade na navegação do usuário.

Devemos sempre procurar simplificar o visual das janelas, adicionando somente os componentes necessários que o usuário irá utilizar. Estruturando a janela de forma que os campos fiquem em uma sequência objetiva, agrupados por assunto ou categoria.

A parte do visual das janelas de um sistema deve ser discutida e colocado na fase de planejamento do projeto durante a análise e levantamento de requisitos. Para garantir que o visual fique conforme a expectativa do usuário, os projetistas utilizam uma técnica conhecida como Prototipação, que consiste em uma prévia da tela desenhada em um documento. Este desenho é apresentado ao cliente para avaliação, e após a aprovação ela finalmente passa a ser desenvolvida.

2 - SPLASH SCREEN:

No decorrer do processo de desenvolvimento de um sistema, é comum que haja a necessidade de executar uma série de instruções e validações durante a inicialização do sistema, como verificar o caminho do banco de dados, criar backups, carregar módulos e abrir tabelas. Essas instruções podem atrasar a inicialização e a exibição do sistema para o usuário. Consequentemente, o usuário pode pensar que o sistema não foi aberto e tentar abri-lo novamente, criando duas instâncias iguais do sistema na memória. Para evitar este problema, desenvolvedores criam telas de inicialização, também conhecidas como Splash Screen. Essa tela geralmente contém o nome do software e uma barra de progresso indicando o andamento da inicialização enquanto todas as instruções necessárias são executadas em segundo plano.

 3 - BACKUP:

Este é item que consideramos indispensável. Possuir cópias do banco de dados vai garantir uma maior confiabilidade no sistema quando for necessário recuperar informações. Porém, de nada adianta criar backups no próprio computador do cliente já que existe a possibilidade do disco rígido local ser danificado. Neste caso, o banco de dados e todos os seus backups serão perdidos, a menos que exista uma cópia em outro computador. Pensando nisso, devemos procurar disponibilizar no sistema a opção para criar backups em locais remotos, como discos externos ou em outro computador na rede local.