Amazon anuncia novo parque de produção de energia eólica

A companhia de e-commerce Amazon anunciou esta semana o plano de construir uma “fazenda eólica” no estado da Carolina do Norte para gerar energia aos seus centros de computação em nuvem. A parceria foi firmada com o grupo espanhol Iberdrola, um dos m
Postado por Grupo Adapta em 14/07/2015
Compartilhe:
Amazon anuncia novo parque de produção de energia eólica

A companhia de e-commerce Amazon anunciou esta semana o plano de construir uma “fazenda eólica” no estado da Carolina do Norte para gerar energia aos seus centros de computação em nuvem. A parceria foi firmada com o grupo espanhol Iberdrola, um dos maiores produtores de energia renovável do mundo, e deve iniciar operações em dezembro de 2016.

Inicialmente, o parque de 84 quilômetros quadrados contará com 104 torres de turbina eólicas, implantadas nos condados de Perquimans e Pasquotank. Segundo a empresa, a geração de energia ficará em torno de 670 mil megawatts-hora (MWh) – o suficiente para abastecer mais de 61 mil casas em um ano.

O projeto, intitulado Amazon Wind Farm US East, faz referência à costa leste dos Estados Unidos, onde está localizado um desses centros, em Virgínia, estado vizinho à Carolina do Norte. Outras duas “fazendas” em construção, uma solar, na própria Virgínia, e outra eólica em Indiana, vão, juntas, alimentar “redes elétricas que abastecem os centros de dados atuais e futuros da Amazon Web Service Cloud”.

Apesar da Carolina do Norte ser considerado uma das melhores fontes de energia eólica dos Estados Unidos, o estado apresentou dificuldade no passado em construir um parque eólico comercial. A Amazon desenvolveu estudos por anos até fazer o anúncio, e vai tentar sobrepor algumas dificuldades, como oposição ao projeto em áreas turísticas, interferência a trajetórias de voos militares e até o risco de atrapalhar as rotas migratórias de pássaros. Um grupo de funcionários deverá permanecer em tempo integral para administrar o projeto, além de outros 250 trabalhadores previstos para a construção.

A Iberdrola, que começou a explorar a Carolina do Norte em 2009, informou ao jornal The News & Observer que irá pagar a mais de 60 proprietários um valor de 6 000 dólares para cada turbina “hospedada” em suas terras já no primeiro ano, com possibilidade de aumento nos anos seguintes.

Tal plano é parte de uma grande meta corporativa de sustentabilidade energética. Em novembro do ano passado, a companhia firmou um compromisso de longo prazo em “atingir 100% o uso de energia renovável para a presença global da infraestrutura da Amazon Web Service". Já em abril deste ano, disse que até o final de 2016 quer que pelo menos 40% da energia consumida pela AWS globalmente venha de fontes renováveis. Além das fazendas eólicas e solar, a AWS afirmou que também estaria pesquisando o uso das baterias Powerwall, da Tesla, como mais uma recurso de energia sustentável.  

“Nós vamos continuar a perseguir projetos que ofereçam energia limpa para as várias redes de energia que servem os centros de dados da AWS, vamos continuar a trabalhar com os nossos fornecedores de energia para aumentar seu quociente de energia renovável, e nós vamos continuar a encorajar fortemente os nossos parceiros no governo estender os incentivos fiscais que tornam mais viável para projetos de energia renovável para sair do chão”, disse Jerry Hunter, vice-presidente de Infraestrutura no AWS, em comunicado.

O anúncio aconteceu dias depois que o Facebook anunciou centro de dados movido também à energia eólica e, ainda, que a Dinamarca alcançou o marco histórico de produção eólica de 140% em relação à demanda energética nacional.

 

Fonte: The News & Observer