Cinco tendências do marketing digital para 2016

Está atualizado e entender tendências te ajudará a traçar o melhor planejamento para as suas estratégias de marketing digital para esse ano de 2016. Pois quem trabalha com marketing sabe muito bem com o esse cenário tão dinâmico da profissão, qualque
Postado por Grupo Adapta em 30/03/2016
Compartilhe:
Cinco tendências do marketing digital para 2016

Está atualizado e entender tendências te ajudará a traçar o melhor planejamento para as suas estratégias de marketing digital para esse ano de 2016. Pois quem trabalha com marketing sabe muito bem com o esse cenário tão dinâmico da profissão, qualquer novidade do mercado pode surgir a ideia de uma nova estratégia para alavancar o seu negócio.

Não dá para deixar o consumidor de lado e nem tirar o olho do avanço tecnológico e da concorrência, e é por que isso que precisamos sempre estar a um passo à frente sabemos as principais tendências no marketing digital para esse ano. Confira:

Novo marketing se consolidando

O marketing não é mais apenas um departamento em uma empresa. Kotler já afirmava que o velho marketing já morreu e que quem não inovar vai ficar para trás. Insistir em publicidade interruptiva poderá levá-lo ao fracasso de seu negócio rapidamente, simplesmente porque os consumidores não aguentam mais e porque ferramentas já bloqueiam e vão bloquear publicidade automaticamente cada vez mais.

Quaisquer ações que envolva interrupções serão ignoradas pelos usuários. A marca agora precisa produzir conteúdos relevantes que entreguem valor ao cliente e aqui o objetivo nem sempre será apenas vender mais, mas educar o mercado ou tornar-se referência em um segmento, para só depois colher os frutos.

Deixar o mobile de lado para significar fracasso

Se as suas estratégias ignorarem o mobile, seu negócio vai fracassar, pois o mobile representa a maior parte do tempo gasto online pelo brasileiro.

Por conta disso, os conteúdos são consumidos desta forma e os sites e blogs precisam estar otimizados para tal, permitindo uma navegação agradável, caso contrário, seu público até chega até seu site ou blog, mas vai embora porque não encontra o que procura ou não entende o que vê.

Automatização do marketing, mas o tom pessoal deverá continuar existindo

Ferramentas de automação de marketing entregarão conteúdo de modo automático e segmentado para os seus diversos perfis de audiência baseado em um funil de vendas.

Além dos conteúdos, robôs automatizarão ações em grande escala e enviarão sequências de e-mails planejados dependendo da ação ou estágio do cliente. Postagens em mídias sociais serão carregadas, programadas e automatizadas, sendo possível publicar uma única vez em uma plataforma, que distribui o conteúdo para outras. Apesar de tudo isso, a comunicação precisará ter um toque pessoal e personalizado.

Big data

Os dados poderão ser analisados de forma refinada para planejar estratégias, identificar público-alvo e se comunicar com eles. Dados não estruturados colhidos pelas diversas plataformas que usamos, como o caso do Facebook, serão usados para segmentar publicidade e entregar conteúdos.

A pouco tempo, o Facebook Anunciou uma parceria coma Serasa Experian, e permitirá segmentar um post patrocinado por renda de consumidor, de acordo com sua renda individual ou familiar.

Omni-channel e a Experiência do usuário

O usuário já é omni-channel, consumindo serviços e informações de diversos dispositivos diferentes ao mesmo tempo e em qualquer lugar. Impactar os usuários nestes diversos dispositivos é uma tendência mais que comprovada. Mas sem dúvida a bola da vez são os dispositivos mobile, em especial o smartphone.